[caption id="attachment_981" align="alignleft" width="300"] Fonte: Portal G1[/caption]

O Ministério da Educação (MEC) estabeleceu reajuste de 7,97% do piso salarial dos professores do ensino básico da rede pública (educação infantil e nível médio). O anúncio foi feito no mês de janeiro deste ano, pelo ministro da educação, Aloizio Mercadante.

O reajuste é determinado pelo artigo 5° da Lei n° 11.738, de 16 de julho de 2008, que institui a atualização anual do piso salarial profissional nacional do magistério público da educação básica, a partir de 2009.

Atualmente, o salário dos professores é de R$1.451. Com a medida, o novo piso, para os professores com jornada de trabalho de 40 horas semanais, será de R$1.567. Isto significa que, os docentes não poderão receber menos do que este valor, em 2013 (a correção salarial já deve valer para os pagamentos do mês de janeiro deste ano).

O reajuste do piso é baseado nos critérios do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação).

Este fundo atua como um comprometimento da União com o setor educacional brasileiro e tem como objetivo principal a redistribuição de recursos vinculados à educação, pelo país.

Vale lembrar que, o reajuste dos salários dos professores está diretamente ligado ao crescimento da economia brasileira. Portanto, se o desempenho econômico for bom, mais receita terá o fundo e maior será o reajuste.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a desaceleração econômica do ano passado e a consequente queda de receitas, explicam o motivo do reajuste salarial deste ano, ter sido bem menor do que o de 2012, em que foi estabelecido o percentual de 22,22%.

*Com informações do site Folha de S.Paulo e dos portais de notícias da Globo (G1) e do Ministério da Educação (MEC).